quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Guarda-me em ti







Guarda-me em ti
e encosta-me ao teu ombro
da-me carinho e alento
fala-me baixinho
da-me mimo
resguarda-me
desse frio
que se avizinha
da tormenta
desta malvada
vida
Guarda-me em ti
e revela-me
os teus segredos
fala-me dos teus medos
dos teus anseios
dos teus desejos
que tudo farei
para os alcançares
te aconchegarei
e palavras ternas te direi
para que sejam mais quentes
estas noites de Outono
para que não sintas
os ventos frios do inverno
Guarda-me em ti
que eu te guardarei em mim
e assim não tem tempestade que nos afecte
Inverno que nos abata
Viveremos um verão eterno

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Pai




Pai
Três letras apenas
mas que eu nunca me lembro de ter dito
Pai
Quanta falta me fez
o teu amor e o teu carinho
uma reprimenda
para mudar meu rumo
uma voz mais grossa para me por na linha
Pai
Tem gente que consegue ter saudade
eu nem essa possibilidade
tenho
Pai
Não me lembro
do teu sorriso
pois quis o destino
que me deixasses
era eu bem pequenino
Tinha dois anos apenas
Pai
Quero que saibas
que esse mesmo
destino
fez de mim o homem que sou
que já procriou
e que ainda hoje luta
para que me vejas
e sintas orgulho
por cada batalha
vencida
por cada vez que perco
e me ergo
Pai
Quantas vezes eu quis dizer
que te amava
quanta falta
me fez a tua ausência
mas é assim a vida
muita vezes madrasta
Pai
Estejas onde estiveres
quero que saibas
que mesmo não podendo ter saudades
que mesmo não tendo sentido a força dos teus braços
sei que exististes
que ainda me segurastes
e isso me deixa alegre
e ainda com mais vontade
de sempre respeitar o Teu nome
PAI

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Agarrar o Sol







Queria agarrar o sol
mas ele foge-me
por entre os dedos
escorrega entre as aberturas
do meu olhar
entre as pontas dos meus cabelos
a esvoaçar ao vento
que sopra do lado do mar
queria agarrar o sol
mas ele se liberta
se solta
mas não é impossivel
sonhar
que um dia
o hei-de agarrar
e com ele voar
mundo fora
e espalhar a paz
o amor
por este mundo em guerra
e ver findar o sofrimento
se me é permitido sonhar
então sonho com as guerras acabar

Acreditar






O tempo passa
a saudade aumenta
o amor mantém-se
falo com as paredes
a ver se elas me entendem
nada
nem resposta me dão
e eu suspiro
por algo que me diga
que tudo é um sonho
um triste sonho
uma triste luta
sem fim
à vista
um grande túnel
que por muito que ande
parece infindável
mas hei-de lá chegar
hei-de voltar
ao que era
ao antes de tudo
e depois partir
para uma caminhada
sem fim
sem destino
agarro-me a tudo
com esse sonho
com esse acreditar
com todo o meu querer
é ai que eu me agarro
para ter as forças
necessárias para lutar
para vencer

terça-feira, 12 de julho de 2016

Tributo à Selecção Portuguesa 2016





Começaram devagar
para percorrer
um caminho
em que um acreditava
com a sua fé
pressentia o destino
muito cedo marcou
o fim da viagem
como um sonho
e eis que o sonho se realizou
chorou que nem um menino
aos seus se abraçou
e depois dançou
como alguém que tinha perdido o juízo
o caso não era para menos
ele sabia o que tinha conseguido
tinha chegado onde até então
ninguém chegou
tal como nos tempos
dos descobrimentos
o cabo bojador
ele ultrapassou
venceu mais que um cabo das tormentas
mais do que um terrível adamastor
com a sua fé e querer a nós todos ele alegrou
tinha sobre o seu comando
vinte e três guerreiros
que com ele seguiam
para todo o lado
pois nele acreditavam
e foram heróis
pois a guerra ganharam
e desfraldaram
a sua bandeira
o seu hino cantaram
e festejaram
pois sabiam que o feito
que tinham alcançado
seria escrito
em letras de ouro
na história da sua nação
que lhes soube depois
dizer OBRIGADO
FORAM UNS HEROIS

terça-feira, 5 de julho de 2016

Procuro-te





Procuro-te
no infinito das estrelas
mas não te encontro
procuro o teu olhar
o teu sorriso
mas não te encontro
procuro aquela tua maneira de falar
aquele teu sorriso
em vão
pois não te encontro
já corri o universo
com o meu olhar
em vão pois não te encontro
será que existes
ou serão só sonhos meus
esperanças
de que um dia
eu mesmo sem olhar
te vá encontrar
aqui ao virar da esquina
mas até agora bem te procuro
mas não te encontro

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Uma Balada






E essa balada deixada
ao vento
foi cantada
pelo oceano
e espalhada 
pelos quatro cantos
do universo
nas mais diversas
línguas
nos mais diversos
tons
mas o sentido por ti dado
a essa balada
continuava intacto
fosse por quem fosse cantada
enquanto tu estavas já deitada
o som dessa balada
pelos mares ecoava

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Nas asas do sonho




Não me procures
pois se procurares
não me encontras
sai nas asas do meu sonho
sai para me encontrar
num silencio de um olhar
vou voar por onde os sonhos
me levarem
para onde o amor me chamar
por ai fora sem destino
por isso não me procures
que não me vais encontrar
quem sabe nos teus braços
eu irei poisar
se a eles o meu sonho
me levar

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Deixem-me Acredtar



Deixem-me voar
Deixem-me acreditar
que tem dias bonitos
na vida que irão sempre perdurar
por mil anos que a gente viva
a nossa cabeça nos nos irá trair
e fazer-nos esquecer
os bons momentos da vida
Deixem-me voar
Deixem-me acreditar
que tem amores para uma vida
que só assim merece ser vivida
Compartilhando
O que se esta sentindo
O que se esta vivendo
Compartilhando o ar que respiro
E como é lindo AMAR
Por isso Deixem-me acreditar

sábado, 21 de maio de 2016

A Estrada da Vida




Na longa estrada da vida
entre cruzamentos
decidimos
a cada dia
o nosso amanhã
decidimos se vamos por becos
muitos sem saída
se por estradas
largas
com boa visibilidade
para o que nos espera
Na longa estrada da vida
muita gente acompanha-nos
por um certo trilho
durante uma altura
do nosso caminho
que pode ser longo
ou curto
depende do destino
do que aquela pessoa
tem para nos dar
e nós para dar
a essa pessoa
Na longa estrada da vida
tem gente que nos deixa com um sorriso
outras com uma lagrima
mas seja como seja
deixa-nos diferentes
pois demos algo de nós
e recebemos sempre
algo da outra pessoa
Tem sempre algo que se troca
mesmo sem querer
com quem nos acompanha
Nesta longa estrada da vida



quarta-feira, 23 de março de 2016

Contra o Terrorismo








Não vão ser armas
Nem bombas que nos calam
Que nos fazem fugir
Que nos amarram
Não vão ser armas
Nem bombas
Que nos fazem ficar em casa
Presos ao medo
A Liberdade vai vencer
Esta luta iremos ganhar
E eles sim irão perder
Por não saberem viver
E a vida respeitar
Temos de nos unir
E contra eles lutar
Sem armas
Nem bombas
E os fazer calar

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Perdidamente







Perdidamente
Me perdi
Nos teus braços
Longamente
E aquele abraço
Durou uma eternidade
Mostrou a nossa ansiedade
De nos abraçar
Perdidamente
Me perdi
No teu olhar
Nessas duas esferas cintilantes
Que me prenderam
E que me cegaram
Perdidamente
 Me perdi
Nesse teu corpo
Percorrendo cada centímetro
Perdidamente
Me perdi
Quando dei por mim

E te tinha perdido

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Mãe

                                                   






    Mãe

Olhaste
sorriste
e partiste
momentos inesquecíveis
por muitos anos que eu viva
foi o teu último sorriso
minha mãezinha
foi a tua despedida
da tua vida terrena
mas jamais serás esquecida
assim como esse momento
hoje vives na minha memoria
nos meus sonhos
sei que me segues
todos os dias
sinto-o desde que acordo
e lanço o meu olhar para o tecto
sinto o teu olhar ali tão perto

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

AMOR






No amor´
não há palavras
não tem dor
tem sentimentos
vive de momentos
de entendimentos´
de respeito
tudo ao jeito
de duas pessoas
que se querem
que se complementam
que conseguem
um bom entendimento
entre as diferenças
e que nas desavenças
encontram um caminho´
comum
para seguir em frente
ninguém 
é prefeito
nunca julgue encontrar alguem sem defeito
feito a seu jeito
nunca iria dar certo
porque no amor
nada é prefeito
e no meio
é que esta a virtude

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Dia da MÃE




No meu tempo de criança
Neste dia acordava cedinho
as ruas vazias
e eu seguia o meu caminho
Procurando um cantinho
que tivesse umas simples flores
depois corria desalmadamente
para os teus braços
dava-te as flores
e tu sorrias
eu dava-te dois beijos
e dizia

FELIZ DIA
MÃE

NATAL





Natal
Época de paz
de amor
de lembranças
de coisas distantes
que nos marcaram
com alegria ou dor
Natal
É mais para as crianças
mas os adultos
nestas alturas
relembram
quando eram crianças
Natal
trás à memoria
pessoas que nos tocaram
relembramos a mais pequena coisa
até quando os sinos repicaram
as doze badaladas
e nos corremos
desalmados
para apanhar as prendas
que estavam
no sapato
muitas vezes roto
de tanto caminhar
e nao havia dinheiro para o mudar
mas havia um simples boneco

para nesse dia brincar